quarta-feira, 16 de agosto de 2017

LEVEI MULTA DE TRÂNSITO, E AGORA? VEJA O QUE É POSSÍVEL FAZER

Resultado de imagem para LEVEI MULTA DE TRANSITO

Saiba como proceder para não perder a carteira de habilitação (CNH).

As vezes basta um descuido no trânsito para receber em casa aquela carta indesejada: multa. E agora? Dá pra recorrer? Posso perder a carteira de habilitação (CNH)? Calma, ainda dá para ter esperança. Veja o que é possível fazer:
  • Ficar com os pontos na sua CNH e pagar o boleto
  • Indicador outro condutor para receber os pontos
  • Converter a multa em uma advertência
  • Fazer uma defesa
Se atingiu os 20 pontos em 1 ano, você será suspenso de 6 meses a 1 ano. Ainda é possível fazer uma defesa, ou então entregar a CNH voluntariamente.
Se for pego dirigindo suspenso, a sua CNH pode ser cassada, o que significa um afastamento de 2 anos da direção. 

Clique AQUI  e assista ao vídeo explicativo

Fonte: G1.com

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

PETROBRAS ABRE CONCURSO PARA PREENCHER 954 VAGAS: SALÁRIOS CHEGAM A R$ 9,7 MIL



 
 Oportunidade
Começa nesta terça-feira (15) o prazo para se inscrever no concurso da Petrobras. A estatal seleciona 159 trabalhadores para vagas imediatas e 795 para cadastro reserva. O período de inscrições vai até 4 de setembro, no site da Fundação Cesgranrio. Salários variam de R$ 3.681,63 a R$ 9.786,14. As provas objetivas serão aplicadas em 1º de outubro.


Não há vagas para atuar na Região Sul. As oportunidades são para polos nos Estados de Alagoas, Sergipe, Amazonas, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo. A lista completa está no edital.


É preciso estar em dia com as obrigações eleitorais e militares, ter 18 anos completos e não receber proventos de aposentadoria ou remuneração oriundos de cargo, emprego ou função pública, com ressalva para cargos acumuláveis previstos na Constituição.

Veja os detalhes dos cargos disponíveis:


Nível superior

Cargo: médico do trabalho júnior 

Requisitos: superior completo em Medicina, conclusão de especialização em medicina do trabalho e registro no conselho regulador da área.

Salário: básico de R$ 5.749,30, com garantia de remuneração mínima de R$ 9.786,14

Taxa de inscrição: R$ 67


Nível médio

Cargos:
técnico de enfermagem do trabalho júnior, técnico de inspeção de equipamentos e instalações júnior, técnico de manutenção júnior/caldeiraria, técnico de manutenção júnior/elétrica, técnico de manutenção júnior/instrumentação, técnico de manutenção júnior/mecânica, técnico de operação júnior e técnico de segurança júnior

Salários: de R$ 3.681,63 a R$ 4.436,38

Taxa de inscrição: R$ 47

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

MEC LIBERA R$ 450 MILHÕES PARA UNIVERSIDADES E INSTITUTOS FEDERAIS

 'Tesourômetro' é inaugurado na UFMG.  (Foto: Carol Prado/UFMG/Divulgação)

MEC diminui contingenciamento e libera R$ 450 milhões para universidades federais

Em março, o contingenciamento anunciado pelo governo federal atingiu R$ 3,6 bilhões de despesas diretas do MEC.

  Mec.gov.br
O Ministério da Educação (MEC) diminuiu o contingenciamento de verbas para universidades e institutos federais e anunciou nesta sexta-feira (11) a liberação de R$ 450 milhões. Com a medidade, o MEC ampliou o total da verba disponível tanto para custeio quanto para investimento (ou capital).
Com o contigente anunciado em março, a rotina de campi de várias universidades pelo país foi afetada. A previsão era de que o dinheiro para o custeio das instituições durasse só até setembro: sem dinheiro, universidades federais anunciaram demissão de terceirizados, redução de consumo, corte de bolsas e paralisação de obras (veja aqui a situação nos estados).
O limite do custeio passou de 70% para 75% do orçamento previsto. E o de capital passou de 40% para 45%. "Custeio" é o nome dado ao recurso utilizado para a manutenção das instituições de ensino, enquanto a verba de "investimento" ou "capital" é aquela para adquirir equipamentos e fazer investimentos em estrutura.

Orçamento previsto: 85% e 60%

Para cumprir o Orçamento desenhado para 2017, o MEC precisa diminuir ainda mais o limite de empenho até alcançar 85% de custeio e de 60% para despesas de capital. 

O "custeio" das universidadades representa os gastos como contas de luz, água, manutenção e pagamento de funcionários terceirizados. Por lei, não são despesas obrigatórias para o governo e, por isso, estão sujeitas a cortes, caso haja contingenciamento. Também pode sofrer cortes a verba de despespas de "capital", ou "expansão e reestruturação", ou seja, as obras realizadas nos prédios das instituições.
Do total de R$ 450 milhões liberados pelo MEC, as universidades federais receberão R$ 254,94 milhões para custeio e R$ 57,11 milhões de investimentos, totalizando R$ 312 milhões. Já os centros federais de educação tecnológica, o Colégio Pedro II e os institutos federais receberão R$ 110 milhões para custeio e R$ 28 milhões para investimento, perfazendo um total de R$ 138 milhões.
Os hospitais de ensino, por sua vez, receberão adicional ao limite de empenho no valor de R$ 897 mil para custeio e R$ 8,32 milhões para investimento, totalizando liberação de R$ 9,21 milhões. Por fim, o Instituto Nacional de Surdos, o Instituto Benjamin Constant e a Fundação Joaquim Nabuco terão limite de empenho adicional no valor de R$ 3,83 milhões para custeio e R$ 535,7 mil para investimento, alcançando R$ 4,37 milhões no total.

Crise

Neste ano, o contingenciamento foi anunciado pelo governo federal em março, e atingiu R$ 3,6 bilhões de despesas diretas do Ministério da Educação (além de R$ 700 milhões em emendas parlamentares para a área de educação).
Levando em conta o total previsto no orçamento de 2017 para essas duas despesas, o corte foi de 15% do orçamento para o custeio e de 40% da verba para as obras.
A situação fez com que as universidades e institutos apertassem ainda mais os gastos, já que o orçamento para essas duas despesas em 2017 já era entre 8,1% e 31,1% menor do que o de 2016

 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

SÃO JOÃO DOS PATOS/MA: VEREADOR DENUNCIA A PRECARIEDADE DO TRANSPORTE ESCOLAR


Alunos sendo transportados em caminhão "pau-de-arara


Na  última segunda-feira 07/08, o vereador Fernando Soares, vulgo “Fernandinho” (PSC) usou a Tribuna da Câmara Municipal para fazer uma grave denúncia a respeito do transporte escolar oferecido aos estudantes patoenses .

De acordo com o parlamentar, os alunos são transportados em veículos abertos, mais conhecido como “pau-de –arara” ,sem o mínimo de conforto e segurança. Ainda segundo o vereador o município realizou licitação milionária para contratação de empresa especializada em transporte escolar e nela estava explicitando claramente, que os veículos utilizados para o serviço seria veículos tipo ônibus e micro-ônibus, tendo em vista que os de propriedade do município é insuficiente pra manter um transporte adequado e continuo. 

Vale Lembrar que o transporte e scolar é custeado por recursos oriundos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar  (PNATE), financiado com verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)e devem beneficiar os alunos das escolas públicas municipais e estaduais, onde os paus- de – arara, ainda são uma incômoda presença e, as vezes se torna a única opção oferecida pelo poder público para quem precisa frequentar a escola.
Vereador Fernandom denunciando na tribuna da câmara de vereaodores


Editado por, Amaury Carneiro

GRÁFICOS MOSTRAM COMO A TERRA FICOU MAIS QUENTE NOS ÚLTIMOS 100 ANOS

Meteorologista finlandês Antti Lipponen analisou dados de 190 países nas cinco regiões do globo coletados pela Nasa; conclusão do estudo comprova, mais uma vez, o aquecimento global.

  O meteorologista finlandês Antti Lipponen produziu um vídeo revelando as anomalias de temperatura ao redor do mundo desde 1900. (Assista ao vídeo)

Ele analisou dados de 190 países nas cinco regiões do globo coletados pela Nasa, a agência especial americana. 

Lipponen calculou primeiro a temperatura média de 1951 a 1980 em cada país - o que chamou de período-base. 

Então, comparou ano a ano as variações de temperatura relativas à média dessa base de referência. 

No gráfico, as barras azuis mostram os anos em que as temperaturas estão abaixo da média. 

As barras laranjas, por outro lado, que as temperaturas estão bem acima da média. 

A conclusão foi de que a Terra está ficando mais quente, comprovando mais uma vez o aquecimento global. 
 Fonte: G1.com

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

NOVO ESTUDO GENÉTICO REESCREVE HISTÓRIA DOS NEANDERTAIS

Resultado de imagem para homem de neandertal
Usando um novo método para analisar os dados das sequências de DNA, os pesquisadores também descobriram que os Neandertais se separaram de outra linhagem misteriosa, conhecida como Denisovans

 Correio Brasiliense On line
 
Uma nova maneira de usar o DNA para perscrutar a história da humanidade está reescrevendo o que os especialistas sabem sobre o homem de Neandertal, disseram pesquisadores dos Estados Unidos nesta segunda-feira (7/8). 
  
Pesquisas anteriores sugeriram que, perto do fim de sua existência, há cerca de 40.000 anos, restavam apenas cerca de 1.000 Neandertais na Terra. 

Mas o novo estudo mostra que sua população era muito maior - provavelmente de dezenas de milhares de indivíduos, em grupos isolados por toda a Europa, informa o estudo na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. 

As pistas genéticas incluem DNA de Neandertal que contém mutações que geralmente ocorrem em pequenas populações com pouca diversidade genética. 

Além disso, os restos de Neandertais - encontrados em vários locais - são geneticamente diferentes uns dos outros. 

"A ideia é que existiram essas populações pequenas, geograficamente isoladas, como ilhas, que às vezes interagiam, mas (...) que tendiam a permanecer entre eles", disse o coautor Ryan Bohlender, pesquisador no Anderson Cancer Center da Universidade do Texas. 

Usando um novo método para analisar os dados das sequências de DNA, os pesquisadores também descobriram que os Neandertais se separaram de outra linhagem misteriosa, conhecida como Denisovans, há cerca de 744.000 anos, muito antes do que qualquer outra estimativa dessa divisão. 

Depois disso, a população global de Neandertais cresceu até dezenas de milhares de indivíduos.

"Esta hipótese vai contra a sabedoria convencional, mas faz mais sentido", afirmou o autor principal do estudo, Alan Rogers, professor no departamento de antropologia da Universidade de Utah. 

"Há um rico registro de fósseis de Neandertal. Existem muitos sítios de Neandertais", disse. "É difícil imaginar que haveria tantos se houvesse apenas 1.000 indivíduos em todo o mundo". 

Sabe-se muito pouco sobre os Denisovans, às vezes descritos como os primos orientais dos Neandertais. Apenas alguns pedaços de seus restos - incluindo alguns dentes e um osso de dedo mindinho - foram encontrados. 

Tanto os Denisovans quanto os Neandertais se relacionaram sexualmente com os antepassados %u200B%u200Bdos humanos modernos, que saíram da África há cerca de 60.000 anos. 

Os pesquisadores não tem certeza exatamente por que os Neandertais e os Denisovans acabaram desaparecendo, mas pode ter sido devido a um clima severo ou à disputa por recursos escassos com humanos modernos. 

O estudo se baseou na comparação dos genomas de quatro populações humanas: Eurasianos modernos, africanos modernos, Neandertais e Denisovans. 

Este método estatístico ajudou os pesquisadores a estimarem a porcentagem de genes de Neandertal que circulam nas populações euro-asiáticas modernas - que, confirmaram, é de cerca de 2%. 

O método revelou o tamanho dessas populações ancestrais e a data em que se separaram umas das outras.
 

Miami, 7 Ago 2017 (AFP) - Uma nova maneira de usar o DNA para perscrutar a história da humanidade está reescrevendo o que os especialistas sabem sobre o homem de Neandertal, disseram pesquisadores dos Estados Unidos nesta segunda-... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2017/08/07/novo-estudo-genetico-reescreve-historia-dos-neandertais.htm?cmpid=copiaecola